array(2) { [0]=> string(4) "toto" [1]=> string(4) "titi"} Mondes américains : Apresentação do laboratório

Mondes Américains |

Apresentação do laboratório

Criado em 2006, com uma dupla filiação, ao CNRS e à EHESS; Mondes Américains (anteriormente MASCIPO) é um laboratório de pesquisas em ciências humanas e sociais formado por cinco centros de pesquisa pertencentes à EHESS, à Universidade Paris 1 Panthéon Sorbonne e à Universidade Paris Nanterre. Ele reúne historiadores e antropólogos trabalhando sobre o conjunto das Américas do início do período colonial até o tempo presente. Sua direção cabe à Véronique Boyer (CNRS), diretora, assim que a Nikita Harwich (Universidade Paris Ouest), e Romain Huret (EHESS), diretores adjuntos.

Mondes Américains se caracteriza por uma definição geográfica: seus programas otêm a ambição de cobrir o conjunto do hemisfério ocidental, de Vancouver à Patagônia, sem por isso isolar as Américas do resto do mundo. Seu projeto científico se singulariza por um trabalho em comum, levado a cabo por todos os membros do laboratório, norte e latino-americanistas, e por um diálogo constante entre a história e a antropologia. As Américas colocam-se, assim, como um laboratório para as ciências sociais e pensadas em diferentes escalas de análise – regional, continental, atlântica ou global – em uma perspectiva ao mesmo tempo comparativa e cruzada.

Algumas problemáticas comuns são privilegiadas nos projetos coletivos que respeitam as transversalidades entre disciplinas, regiões e períodos:

• a primeira globalização operada pelos Impérios das grandes potências da Europa ocidental,

• os processos de formação de novas sociedades em situação colonial,

• a expressão das sensibilidades e das emoções em um contexto multi-étnico,

• a história transnacional abordada através da experiência das migrações humanas e da circulação dos saberes,

• os problemas da construção do Estado e das interações entre Estado e sociedade,

• o desafio das reivindicações etnico-identitárias analisado na longa duração.

A equipe compõe-se de 32 pesquisadores e docentes, 2 “engenheiros de estudos” e 3 técnicos. O laboratório conta com mais de uma centena de doutorandos, sistematicamente associados a todas as suas atividades científicas. Ele dispõe de uma sólida rede de cooperação com "a maior parte dos paises das Américas e da Europa.

EHESS
CNRS
Paris Sorbonne
Paris Ouest Nanterre la Défense

flux rss  Actualités

Les Midis de Brésil(s) - Mariana Bombo Perozzi Gameiro, Laboratoire d'Anthropologie Sociale (Collège de France/Ehess/CNRS) et Université fédérale du Paraná

Séminaires et conférences dans le monde - Lundi 22 octobre 2018 - 12:00Autrefois associé à la pollution de l’air provoquée par le brûlage des champs de canne à sucre avant la récolte, aux mauvaises conditions de travail de coupeurs et à la dépendance économique vis-à-vis des aides publiques, la (...)(...)

Lire la suite

Lauréats des Talents 2018 du CNRS

Prix et distinctions -Le CNRS a attribué le 15 mars 2018 ses médailles d’argent, de bronze et de cristal qui récompensent des chercheurs, ingénieurs, techniciens et administratifs. Plusieurs de nos collègues figurent parmi les 40 femmes et 42 hommes distingués cette année.Barbara Glowczewski, di (...)(...)

Lire la suite

Luisa Coleta and the Capuchin Friar: Slavery, Salvation, and the Adjudication of Status (Havana, 1817)

Conférence - Vendredi 22 juin 2018 - 14:00Cette présentation retrace deux « vies ordinaires au gré des empires », à l'époque de la révolution haïtienne : celle de Marie Louise Colette, née esclave dans une plantation de la Plaine du Nord de Saint-Domingue, et celle de Frère Félix Quintanar, un C (...)(...)

Lire la suite

Plus d'actualités

Mondes Américains - UMR 8168
EHESS

54, boulevard Raspail
75006 Paris, France
Tél. : +33 (0)1 49 54 20 85
Fax : +33 (0)1 49 54 25 36


Communication :
T.  +33 (0) 1 49 54 24 33

Nous suivre sur Facebook